Como estudar para os exames nacionais

Primeira estratégia

Se gostas de escrever e o teu método de estudo já inclui o que vulgarmente chamam de resumos da matéria, então lança mãos à obra e começa o quanto antes. Assim, deverás disponibilizar algum tempo das tuas férias para fazer resumos da matéria, no final de cada período, ao longo dos anos. Se já tens resumo da matéria para os testes, melhor ainda, faz um resumo desses mesmos resumos. Atenção que reunir os resumos que já tens feitos parece pouco agora, mas no final será um autêntico livro e demasiado extenso.

Segunda estratégia

Se não gostas de escrever e isso não te ajuda a memorizar então, deves disponibilizar algum tempo para leres a matéria – lê e pratica tudo o que deste nesse período. Podes ler o livro, ou pedir a um explicador que te faça um resumo da matéria, ou pedires emprestado os resumos de um amigo.

O importante aqui é que, em cada período e vai passando, não leias apenas o que deste nesse período, mas voltes a ler o que deste nos períodos anteriores.

Terceira estratégia

Se gostas mais de usar o raciocínio e tens dificuldade em estudar matérias em que é necessário decorar conteúdos, fica a dica ideal para ti. Vai ao site do GAVE, lá encontrarás exames nacionais para todas as disciplinas a que é necessário resolver exames.

Disponibiliza sempre um tempo para dedicares aos exames começando já, a resolver exames. Se conseguires identificar sozinho as questões que estás apto a resolver ótimo, senão deves pedires a um explicador ou ao teu professor que te diga quais as perguntas que são adequadas para cada ano.

Se achares que esses exames são poucos, existem livros à venda nas papelarias de preparação para exames que podes comprar e continuar a praticar.

Quarta estratégia

Esta estratégia adequa-se a toda a gente, independentemente do método de estudo que adotes. É uma enorme ajuda se começares por desenvolver o que tens mais dificuldade, ou seja focares-te um pouco mais na parte da matéria que costumas errar nos testes. Portanto deves pegar nos testes que fazes para as aulas e tentar resolver as perguntas que erraste.

É comum os professores realizarem correção do teste – tenta perceber aí o porquê de errares e depois tenta fazer sozinho. Por outro aldo, se a correção doa testes não for uma prática dos teus professores pede-lhes ajuda, e que te expliquem como resolver as perguntas que erraste.

Quinta estratégia

Se o exame é de matemática ou física ou química, geometria, ou seja, de matérias que sejam puramente de raciocínio então aqui não há muita manobra ou técnicas a implementar – só a prática te vai ajudar.

Nas férias disponibiliza um tempo e começa a realizar exercícios, dos exames no GAVE, do teu livro, repete alguns que tenhas feito em aula ou em teste e tenhas achado difícil ou compra um livro à parte para resolução de exercícios, como por exemplo os de preparação para os exames.

Atenção que é imprescindível que não acumules dúvidas, aqui o objetivo é tirá-las todas e tornares-te muito bom nestas matérias, por isso fala sempre com o teu professor acerca da disponibilidade dele corrigi os teus exercícios e explicar-te aqueles que não consegues resolver. Um explicador é sempre uma grande ajuda nestas áreas, principalmente para aqueles que têm dificuldade em dominá-las.

Durante os exames

Por fim, para o dia do exame, é importante que não fiques demasiado nervoso, pode bloquear o teu pensamento, mas também não vás demasiado relaxado. A expetativa e aquele friozinho na barriga põem a adrenalina a percorrer pelo corpo e ajudam a desenvolver o raciocínio, desde que não seja em demasia. É importante que encontres o teu meio-termo.

Se realizaste um bom estudo ao longo dos três anos não tens que recear, uma revisão da matéria é suficiente, e estás apto a atingir os teus objetivos.

Caso te tenhas desleixado, é importante que não te disperses e peças ajuda nesta fase, a um explicador, a um professor ou até a colegas que dominem a matéria e estejam dispostos a estudar contigo – estes podem ajudar-te a orientares melhor o tu estudo e a tirar as tuas dúvidas.

 

É importante referir que cábulas num exame dão direito a uma anulação direta do mesmo, por isso leva apenas 2 canetas (não arrisques levar só uma, porque pode falhar) e o teu BI ou cartão de cidadão.

 

Como estudar Português

Leitura

A leitura é uma das partes mais importantes do estudo do Português, não só porque ajuda a compreender mas também porque ajuda a interpretar as questões dos testes.

É muito importante operacionalizar a leitura (ler bem) para isso temos de ter em conta os seguintes aspectos:

  • Realizar uma primeira leitura do texto em questão em voz baixa, esta leitura deve ser tão cedo quanto possível.
  • Ler o texto com sequência e não ler parte em parte.
  • Quando encontradas palavras desconhecidas ir ao dicionário procurar o significado.

Para operacionalizar a leitura é preciso que o aluno exercite o mais possível a sua leitura através de algumas técnicas como:

  • Ler em voz alta, ajuda a melhorar a pronúncia e corrigir possíveis erros.
  • Gravar a leitura para assim corrigir os erros cometidos mais facilmente.

Interpretação do texto

Para interpretares e aprenderes bem o texto deverás ter em conta as seguintes regras:

 

  1. Ler uma vez para conhecer o conteúdo retratado.
  2. Reler uma segunda vez parágrafo por parágrafo para compreender melhor o texto.
  3. Sublinhar as ideias principais.
  4. Sintetizar oralmente o texto.
  5. Responder ao questionário.

 

Escrita

A escrita é talvez o aspecto da Língua Portuguesa mais importante. Para além de ser avaliada nos testes de Língua Portuguesa também é avaliada nas restantes disciplinas com as respostas às perguntas dos testes.

Para uma boa escrita deverás ter em conta os seguintes aspectos:

  • Escrever correctamente com vocabulário pouco usual e evitando o uso da gíria e do calão.
  • Fazer compreender através da escrita.
  • Reler o texto produzido depois de completo.

Gramática

A gramática vem logo a seguir à escrita por ordem de importância na Língua Portuguesa. Para aprenderes a gramática deverás ter em conta os seguintes aspectos:

  • Ler atentamente o questionário e responder ao que é pedido.
  • Fazer exercícios na aula, pedindo ajuda ao professor sempre que tiveres dúvidas.
  • Refazer os exercícios em casa.
  • Fazer muita quantidade de exercícios.
  • Se quando fizeres os aspectos anteriores ainda tiver dúvida, questiona  o teu professor.

A gramática está dividida em várias áreas. Algumas das mais importantes são:
A morfologia, onde nós estudamos as classes gramaticais (adjetivos, advérbios, conjunção, preposição).  E a sintaxe que é a forma como as palavras são classificadas de acordo com a sua posição dentro de uma oração interagindo com as restantes palavras.
Estas duas áreas são de grande importância dentro do campo da gramática e deve dar-lhes importância.
Contudo existem outras áreas gramaticais, a fonética, a concordância, a regência, a formação das palavras, as figuras de estilo e a ortografia também são de extremo valor.


O ideal é começar a estudar a morfologia, seguidamente a sintaxe e por fim estudar todas as outras categorias complementares.

 

Como estudar Matemática

Na sala de aula

Pontualidade

Não deve chegar atrasado à aula . Os atrasos podem trazer-lhe problemas, quer relativamente à imagem pouco positiva que deixa no professor (de aluno “sem interesse”), quer à perda sistemática de conteúdos que lhe vão fazer falta. Tentar ser pontual tem que ser um objetivo crucial!

Comportamento

Não deve estar distraído. Procure dar uma imagem positiva de ti, mostrando interesse, trabalho e empenho. (O professor(a) sabe quase sempre, quando está verdadeiramente empenhado, ou estás a fazer que trabalhas e que estás empenhado , ou seja, estás a querer “dar graxa”). São só vantagens, percebes melhor os conteúdos leccionados, deixas os teus amigos perceberem, e além disto não levas cartas para casa a revelarem o teu “mau comportamento”, nem “sermões” quer em casa quer nas aulas. Se não consegues estar calado na sala, porque tens sempre de contar as novidades ao teu amigo, ou à tua amiga, senta-te ao pé do teu ”inimigo”, pois é o teu melhor amigo na sala de aula!

Aproveitamento

Se estiver atento, durante toda a aula, à explicação do professor(a), pode aprender logo muitos conteúdos e ganhará tempo. Basta uma pequena conversa com o colega, para deixar de acompanhar o raciocínio do professor(a) e deitar tudo a perder. Concentra-se no que o professor(a) diz!

Participação

Participe sempre que for solicitado. Procure estar ativo ao longo de toda a aula, registando conclusões, sublinhando informações no manual e fazendo esquemas. É importante ser cada estudante a fazer os seus apontamentos, pois pode não entender os dos teus colegas. Se tiver dúvidas ou não perceberes seja o que for, pede à teu professor(a) para te esclarecer (Coloca sempre as tuas dúvidas, por insignificantes que te pareçam). Um aluno que estuda, tem sempre dúvidas.

Em casa

O estudo da matemática passa também por casa e é aqui que tens que fazer o chamado trabalho individual pois é aqui que verdadeiramente vais “encaixar” os conteúdos leccionados, por maior que seja a carga horária tens que arranjar tempo para este estudo individual.

Qual o melhor local para estudar

Escolha um espaço que lhe agrade, para poder trabalhar em sossego (pode ser o seu quarto, o quintal, a sala ou a cozinha). Descobre o local onde gosta  mais de estar. É vital que não haja interferência nem ruídos durante o estudo pois quebra a concentração.

Forma de estudo


Procure encontrar o seu próprio método, isto é, escolha as horas mais adequadas ao estudo e planifique os momentos de estudo e de paragem, aproveitando ao máximo o tempo de que dispões. (Se dedicas uma hora, para estudar, ficas essa hora trancado no quarto, naquela de, “tenho de fazer esta porcaria” essa hora é um desperdício e uma frustração, mais vale estares só meia hora e aproveitares ao máximo, depois ficas mais motivado e descansado.) Antes de começares a estudar, reúne todo o material de que precisas. Se és dos que passa horas ao computador, passa os exercícios a computador, pesquisa na internet sobre os

conteúdos matemáticos.

Compreensão

A matemática não é memorização dos processos de resolução dos diferentes exercícios. Não aprendes Matemática mecanicamente, tens de ler com atenção a questão, relacionar os conhecimentos que adquiriste, desenvolvendo assim o teu raciocínio. Para obteres bons resultados não é necessário fazer uma grande quantidade de exercícios, mas um número suficiente dos que fazem pensar e no fim reflectir sobre a sua resolução.

Aplicação dos conhecimentos

Depois de ter adquirido os conhecimentos, deves saber aplicá-los aquando da resolução dos problemas propostos. Deves resolver os exercícios propostos pelo teu manual e/ou outros que o professor(a) indica. É muito importante controlares o tempo de resolução de cada actividade, exercício ou problema. Se não o fazes, os testes serão sempre grandes.

Trabalhos de Casa (TPC)

Deves realizá-los no dia em que o professor(a) os mandou, são mais fáceis porque: ainda tens presente algumas das dicas que o professor(a) te deu, ou ainda te lembras da matéria. Lê as notas que escreveste durante a aula no teu caderno diário e as páginas do manual que tratam essa matéria. Deves fazê-los depois de teres revisto a matéria sobre a qual os trabalhos incidem.

Nos testes

Os testes são para a maioria dos alunos um bicho-de-sete-cabeças. Muitas vezes até conseguem participar nas aulas, mas nos testes não são capazes de mostrar o que sabem. É essencial que saibas como ultrapassar situações como esta. Para tal, deves ter confiança em ti e olhar para os testes de uma forma mais positiva (se trabalhas-te os resultados irão aparecer). Os testes são um meio para avaliar a aprendizagem, uma motivação para o estudo, uma forma de aprender, uma forma de perceberes as áreas em que a aprendizagem foi deficiente, uma forma de aprenderes a lidar com o stress. Deves preparar-te com antecedência e não nas vésperas dos testes.

O dia anterior ao teste deve ser dedicado a uma revisão e não a um estudo intenso. As longas maratonas de estudo só servem para ficares cansado e nervoso e com menor capacidade de raciocínio para responder ao teste. Só aumenta a ansiedade. Lê com muita atenção as questões e interpreta-as correctamente.

O verbo que introduz a questão expressa o objectivo que se pretende alcançar; por isso tenta descobri-lo e respeita-o. Lê a questão as vezes que forem precisas para conceberes uma estrutura para a resposta. Não respondas ao acaso, pois é muito desagradável ter de classificar negativamente conteúdos correctos, mas que não correspondem à questão formulada.

Deves ter cuidado com a apresentação dos cálculos. Quando for necessário utiliza cálculos auxiliares. Usa uma linguagem matemática cientificamente rigorosa e correcta. Durante a realização dos testes é importante uma boa gestão do tempo, para tal, deves ler o teste todo, fazer logo as perguntas de resposta fácil para ti, e só depois as que demoras mais tempo, ou porque são longas ou porque tens de pensar mais um pouco.

Se bloqueias numa resposta, avança e no fim de fazeres tudo o resto voltas a essa resposta. Se os resultados foram maus, em vez de te “encostares á bananeira”, deves sim compreender as razões que te levaram ao insucesso, adoptar estratégias de superação, criar uma atitude positiva e activa, para encontrar caminhos alternativos. É importante persistir e compreender os fracassos, para os transformar em oportunidades de aprendizagem e de auto-conhecimento.

 

 

6º e 9º Anos ---»  https://estudantehbg.webnode.pt/

 

03 Rdng pd

03 Ddng pd

11-02-2014 14:21
Yesterday was a Bank Holiday so Malcolm went to Lowestoft. He caught an early train and arrived in Lowestoft at about half past nine in the morning. While he was waiting for the train he saw a poster on the wall of the station. It said 'Watch out. There's a thief about!'. In the picture there was a...

03

03 List qj

11-02-2014 14:26
This is an old children's story about a young man who went off to seek his fortune. 'Seek his fortune' means 'become rich'. He was walking through the countryside when he met a wolf. He saw that the wolf was lying on the ground looking unhappy. It was thin and tired. "Hello wolf", he said....