História do Voleibol

História do Voleibol

William G. Morgan, que viria a ser um inventor do desporto hoje denominado Voleibol, nasceu em Lockford, New York em 1870. O seu interesse pelas atividades físicas levou-o a obter o diploma de Professor de Educação Física no Springfield College, indo exercer a sua atividade profissional em Heiyoke, Massachussets nos Estados Unidos, dirigindo a secção de Educação Físico da Young Men Cristian Association (YMCA).

Tinha a seu cargo classes de homens de negócios de idade pouco avançada, que através das aulas de YMCA procuravam obter uma certa movimentação e recreação, como compensação para as suas atividades profissionais. Procurando satisfazer estes objetivos, William G. Morgan utilizou inicialmente o Basquetebol, que tinha surgido recentemente, considerando-o, porém, enérgico e demasiado fatigante para os seus alunos, pensou no ténis. No entanto, o grande número de alunos e as necessidades de material que implicava, obrigaram-no a pô-lo também de parte.

Na sua mente permaneceu sempre a ideia de rede a dividir o espaço do jogo, elevando-a a uma altura aproximada de 1,90 metros e utilizando como bola a câmara-de-ar de uma bola de Basquetebol, Morgan iniciou um novo jogo! Este consistia em manter a bola em movimento, batendo-a com as mãos por cima da rede. Assim, surgiu, em 1895, uma nova modalidade desportiva, inicialmente denominada “Minonette”’,

Como a bola utilizada de início era muito leve, e a bola normal de Basquetebol, igualmente experimentada, era grande e pesada, Morgan deu conhecimento das suas dificuldades à empresa A. G. Spalding & Brothers. Depois de vários testes, atendendo às sugestões de Morgan, a referida firma fabricou uma bola cujas dimensões originais se têm mantido inalteráveis através dos tempos e que sempre têm estado de acordo com o desenvolvimento e evolução do jogo; esta era uma bola de couro, com câmara-de-ar em borracha, sendo as medidas da sua circunferência entre 63,5 e 686 cm e com um peso entre 252 e 336 grs. Nos primeiros tempos a prática do jogo ficou restrita a HolYoke e, particularmente, ao ginásio onde Morgan lecionava.

Pouco tempo depois, o Dr. Luther Suliek do Spingfield College, durante uma reunião de professores de Educação Física realizada na referida Universidade, convidou Morgan a efetuar uma demonstração. Este preparou duas equipas, cada uma formada por cinco jogadores, que realizaram uma exibição que agradou plenamente ao grupo de professores que a presenciou. Depois desta primeira apresentação pública, Morgan entregou o estudo das regras de jogo ao referido grupo de professores, dando-lhes inteira liberdade para procederem a quaisquer alterações. Tendo observado o novo jogo, o Dr. A. T. Halstead sugeriu que o seu nome fosse mudado para “Volley-ball” (bola no ar), designação que perdurou e é universalmente aceite.

Estavam assim lançadas as bases de um jogo que, sofrendo variadas e profundas alterações, em breve se iria expandir e popularizar por todo o mundo.

O primeiro artigo publicado sobre este artigo foi escrito por J.Y. Carneron e dizia o seu autor: “ o Voleibol é um novo jogo, exatamente apropriado para o ginásio ou recinto coberto, mas pode também ser praticado ao ar livre. Qualquer número de pessoas o pode praticar. O jogo consiste em conservar uma bola em movimento, sobre uma rede alta, de um lado para o outro”.

Ainda no seu artigo, Mr. Cameron oferece-nos uma amostra de como eram as primeiras regras:

1 – Game:

a) Um Game era composto por nove innings.

2 - Inning:

a) O inning consistia quando urna partida era jogada por um só jogador de cada lado e havia um Serviço para cada um.

b) Quando três ou mais jogadores disputavam uma partida, havia três serviços para cada lado. O servidor continuava com o serviço até que a sua equipa deixasse de passar a bola para o campo contrário. Os serviços eram feitos por cada um dos jogadores com rotação.

3- Dimensões do campo:

a) Largura - 7,625 metros

b) Comprimento - 15,35 metros

4 - Rede:

a) Largura - 0,61 metros

b) Comprimento - 8,235 metros

c) Altura - 1,98 metros

 

Expansão do Voleibol em Portugal

 

Tendo surgido pela primeira vez nos Estados Unidos, o Voleibol expandiu-se depois praticamente por todo o mundo. Os países próximos foram os primeiros a serem influenciados, e assim o Canadá iniciou a sua prática.

O México recebeu-o mais tarde, em 1917. Neste mesmo ano fez a sua aparição no Peru, por intermédio dos membros de uma missão norte-americana encarregada de organizar os programas de instrução primária naquele país. Daí irradiou por toda a América do Sul e Central, tendo surgido no Brasil em 1917.

O Voleibol foi introduzido na Ásia em 1908, tendo sido as Filipinas e o Japão os primeiros países Asiáticos a praticá-lo. De um modo geral, a propaganda e a difusão do voleibol no Continente Americano e na Ásia foi obra da Young Men Christian Association (YMCA), através dos seus núcleos internacionais existentes nos diversos países.

Durante a primeira guerra mundial as tropas norte-americanas deslocaram-se para a Europa e nela estacionaram. Foram elas que deram a conhecer aos Europeus o Voleibol e foi neste Continente que a sua aceitação e expansão se deu em maior escala. Adotado e querido nos povos dos países do Leste Europeu o Voleibol dispõe hoje, nestes países, de milhões de praticantes e neles se encontram as melhores equipas mundiais.

Em Portugal, o Voleibol foi introduzido pelas tropas americanas que estiveram estacionadas nos Açores em 1914. O Engenheiro António Cavaco, natural da Ilha de São Miguel, veio para Lisboa cursar engenharia, e teve um papel preponderante na divulgação do Voleibol, nomeadamente nas Escolas Superiores e Faculdades, com mais incidência na Associação de Estudantes do Instituto Superior Técnico, equipa que dominou o Voleibol Nacional até à década de 60.

O interesse dos praticantes pela nova modalidade e a necessidade de organizar regularmente competições, levaram à criação da Associação de Voleibol de Lisboa, em 28 de Dezembro de 1938, presidida por José Morgado Rosa.

Seguidamente outras associações se criaram nas cidades do Porto, Coimbra, Funchal e mais tarde em Portalegre. O primeiro clube a ser oficialmente filiado foi o de Campolide Atlético Clube juntamente com a Associação Cristã da Mocidade, Os Belenenses, Sporting, Técnico, Benfica, Clube Internacional de Futebol, A.A. Instituto Comercial, A. A. Faculdade de direito, Associação do Monte Estoril, e outros.

O primeiro torneio de Voleibol, assim como o primeiro Campeonato de Lisboa organizado pelo AVL realizaram-se em 1939/40 e tiveram como equipa vencedora a equipa do Técnico. Portugal participou no primeiro Campeonato da Europa em Roma, em 1948, e classificou-se em 4º lugar entre 6 equipas.

A antiga Mocidade Portuguesa ao incluir o Voleibol no programa das suas atividades desportivas, em 1939, consagrou-o definitivamente. A sua evolução e prática estendeu-se por todo o país. As Forças Armadas e, particularmente a extinta Escola de Educação Física do Exército contribuíram igualmente para a sua difusão. A antiga Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho.

(FNAT), atual Inatel, em 1943, inclui o Voleibol no seu programa de atividades físicas para trabalhadores. A expansão do Voleibol por todo o país, levou a caiação da Federação Portuguesa de Voleibol a 7 de Abril de 1947.

O passo decisivo para o reconhecimento mundial do Voleibol, como desporto de competição foi dado a 20 de Abril de 1947, com a criação da Federação Internacional de Voleibol. Portugal foi um dos catorze países fundadores, juntamente com a Bélgica, Brasil, Egipto, França, Holanda, Hungria, Itália. Polónia, Roménia, Checoslováquia, Uruguai, Estados Unidos e Jugoslávia. A estes países juntaram-se outros em 1959 o número de filiações era superior a 40.

Como facto prestigiante para o nosso país, é de notar que durante vários anos a vice-presidência da Federação Internacional pertenceu a Portugal, tendo desempenhado esse cargo o então Inspetor de Desportos da Direção Geral dos Desportos, Dr. Salazar Carreira.

 

Voleibol como modalidade Olímpica

 

Com a criação da Federação Internacional de Voleibol e como corolário da grande expansão que o jogo tinha em todo o mundo, realizaram-se em 1949 os primeiros Campeonatos Mundiais de Voleibol, que se efetuaram em Praga (Checoslováquia), sendo o título alcançado pela equipa deste país. Outros se têm seguido e é interessante notar que os países Campeões Mundiais se situam no Leste Europeu, prova concludente da aceitação que teve o Voleibol por parte destes países. O primeiro campeonato mundial feminino realizou-se em 1952, em Moscovo e as representantes da URSS sagraram-se campeãs.

Sendo o Voleibol praticado por milhões de pessoas, gerou um movimento no sentido da sua inclusão no grupo dos desportos que fazem parte do programa Olímpico. Em 1957, realizou-se em Sófia um torneio, a que assistiram os membros do Comité Olímpico Internacional, reunidos naquela cidade, e foi então decidido permitir a participação do voleibol nos jogos Olímpicos.

O Voleibol apareceu então pela primeira vez nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 1964. É importante salientar que esta foi a primeira modalidade a ter um quadro de participação masculina e feminina em simultâneo, estando desde daí, presente nos restantes Jogos Olímpicos.

A primeira equipa campeã olímpica em Voleibol feminino foi a da URSS, enquanto o título masculino foi conquistado pelo Japão.