EDUCAÇÃO SEXUAL

 

O meu corpo

 

 
  • Para crescermos é necessário que o nosso corpo passe por muitas mudanças.
    Já não te lembras de quando ainda não tinhas dentes, mas lembras-te com certeza de quando os teus dentes começaram a cair para dar lugar a outros novos.
     
  • Também já não te deves lembrar de quando começaste a andar de pé, mas aquela emoção que sentiste quando começaste a equilibrar-te na bicicleta ainda deve estar presente. Certo?
     
  • Tudo isso está ligado ao crescimento do nosso corpo, que vai mudando e tornando-se cada vez mais próximo do dos adultos.
     
  • Uma das maiores mudanças que acontece no nosso corpo dá-se a partir dos onze anos, idade em que tanto os rapazes como as raparigas começam a entrar na puberdade.
     
  • Sabias que, sem contar quando éramos bebés, a puberdade é a época da nossa vida em que mais crescemos de comprimento?
     
  • Este crescimento é tão rápido e repentino que, muitas vezes, parece que não se consegue controlar os movimentos. Daí dizer-se que alguns adolescentes são muito "trapalhões".
     
  • Já reparaste que os homens e as mulheres, quando são adultos, são muito diferentes fisicamente?
     
  • Em geral, os homens são mais altos e têm mais força do que as mulheres. Têm barba e os ombros mais largos…
    As mulheres têm uma aparência mais delicada. Têm o peito cheio e as ancas mais largas.
     
  • No entanto, isto não quer dizer que não há homens delicados ou mulheres fortes!
     
  • Apesar de serem muito distintos, durante o crescimento os corpos dos rapazes e das raparigas preparam os órgãos que os diferenciam para a sua missão comum: gerar outros seres vivos.
     
  • A este conjunto de órgãos chama-se sistema reprodutor e só depois da puberdade estão prontos para funcionar.
     
  • Sabias que é o único sistema do nosso corpo que só começa a funcionar tão tarde?
    Sim, é verdade. Já viste que o sistema digestivo, o excretor, etc. começam a funcionar logo que nascemos?
     
  • Mas não penses que o sistema reprodutor começa a funcionar no dia em que fazes onze anos. A idade de início varia conforme o desenvolvimento de cada um - para uns começa muito cedo, para outros bem mais tarde.
     
  • Mas afinal que mudanças são estas que ocorrem com o nosso corpo durante a puberdade?
     
  • É importante sabê-las antes que comecem para estarmos preparados para elas. E também é importante saber que não vale a pena fugir às mudanças: acontece-nos a todos!

 

 

Puberdade

 
  • Enquanto somos crianças, os órgãos reprodutores não funcionam. Só à medida que vamos crescendo é que os órgãos reprodutores vão começando a funcionar com a entrada na puberdade.
     
  • A puberdade é uma época do nosso crescimento em que corpo vai passar por determinadas mudanças que transformam a criança num adulto.
     
  • Tudo começa por volta dos nove anos e termina mais ou menos aos 17.
    Mas nem todos entram na puberdade ao mesmo tempo. Tudo tem a ver com o desenvolvimento do corpo.
     
  • É por essa razão que se vêem alguns rapazes e raparigas que, apesar de serem todos da mesma idade, têm um ar mais infantil e outros um aspecto mais crescido.
     
  • rapaz começa a ficar com ombros mais largos, a ter mais pêlos debaixo dos braços e à volta dos genitais, a voz fica mais grave e os órgãos genitais crescem.
     
  • Os seios da rapariga ficam mais desenvolvidos, passa a ter mais pêlos debaixo dos braços e na zona púbica, as ancas ficam mais redondas e os órgãos genitais crescem também.
     
  • Para além de todas as transformações exteriores, ao longo do crescimento de rapazes e raparigas, também ocorrem transformações que não são visíveis.
    Por exemplo, os órgãos genitais internos também sofrem grandes alterações.
     
  • Entre os 10 e os 17 anos o rapaz começa a sentir o seu corpo diferente.
    Dentro dos seus testículos começam a fabricar-se umas sementes, os espermatozóides. O seu pénis também vai crescer.
     
  • Isto, significa que se vai preparando para um dia poder penetrar a vagina da mulher e deixar lá as suas sementes (que juntamente com o óvulo dão origem ao bebé - a este processo dá-se o nome de fecundação).
     
  • Durante a puberdade dá-se um fenómeno muito importante na vida da rapariga: a primeira menstruação.
     
  • E o que é a menstruação?
    Todos os meses amadurece um óvulo que sai de um dos ovários e que faz o trajecto até ao útero.
     
  • O útero começa a preparar-se para a possibilidade de receber um bebé, preparando-lhe uma "caminha" para que se sinta confortável para se desenvolver.
     
  • Quando o óvulo chega ao útero e não é fecundado, este expulsa toda a matéria que lá se tinha formado.
    Assim, a rapariga começa a perder algum sangue através da vagina.
     
  • Este sangue não significa que está doente ou que tem alguma ferida. É que o útero tem de se preparar para receber outro óvulo, não vá aparecer um bebé. Estes ciclos duram durante cerca de 28 a 32 dias.
     
  • Apesar deste crescimento físico, não significa que os rapazes e as raparigas estejam preparados para ter um bebé. É também preciso ter maturidade.
     
  • Por outro lado, a puberdade demora vários anos e os nossos órgãos, tanto os genitais como todos os outros, estão ainda em desenvolvimento.
     
  • O responsável por todas estas transformações corporais é o sistema reprodutor

 

 

Sistema Reprodutor

 
  • A principal função do sistema reprodutor é - tal como o nome indica - a reprodução, que consiste na forma de os seres vivos darem origem a outros seres semelhantes a si, e assim, darem continuidade à sua espécie.
     
  • O homem e a mulher têm sistemas reprodutores diferentes: compostos por órgãos diferentes e com funções também diferentes.
     
  • Sistema Reprodutor Feminino, é composto pelos seguintes órgãos:

    • - os ovários são os órgãos onde são produzidos os óvulos, de 28 em 28 dias, aproximadamente;

      - as trompas são os órgãos por onde passa o óvulo em direcção ao útero e onde se dá a fecundação com um espermatozóide (célula sexual masculina);

      - o útero é o órgão para onde descem e se desenvolvem os óvulos fecundados, ou seja, onde fica o bebé durante o tempo da gravidez;

      - a vagina é o canal que liga o útero ao exterior do corpo e onde são depositados os espermatozóides, que sobem pelas trompas procurando um óvulo para fecundar.

  • Por seu turno, o Sistema Reprodutor Masculino é assim:

    • - os testículos são os órgãos que produzem os espermatozóides;

      - o pénis é o órgão através do qual os espermatozóides são expulsos;

      - a vesícula seminal produz secreções que se constituem num líquido a que se chama esperma e onde vivem os espermatozóides.

  • Quando ambos os sistemas reprodutores se encontram saudáveis e o homem e a mulher adultos assim o desejam, juntam-se para criar uma nova geração: os seus filhos.
     
  • Assim quando um óvulo e um espermatozóide se juntam, dá-se um dos acontecimentos mais bonitos da humanidade - a fecundação, que dá origem à gravidez

 

 

Gravidez

 
  • A reprodução é a forma de todos os seres vivos darem origem a outros seres vivos semelhantes. É assim que as gerações continuam.
     
  • Para que haja reprodução é necessário que o óvulo (célula sexual feminina) se encontre com o espermatozóide (célula sexual masculina). E quando isso acontece, forma-se o ovo, que é a célula que se vai transformar num bebé.
     
  • A este fenómeno chama-sefecundação.
     
  • Quando há fecundação, o ovo instala-se no útero, que se vai dilatando à medida que o bebé cresce ao longo de 40 semanas.
     
  • Quando ovo chega ao útero a mulher está grávida. Mas não é uma coisa que se perceba logo, ou seja, que no seu abdómen uma vida se está a desenvolver.
     
  • Passados três, quatro semanas, muitas mulheres começam a sentir-se enjoadas, com mais sono ou mais cansadas. São sintomas próprios da gravidez.
     
  • Durante as 40 semanas de gestação (o que equivale, mais ou menos, a nove meses) o bebé vai crescendo regularmente, tal como a barriga da mãe.

  • No útero da mãe, o bebé está protegido pelo líquido amniótico e é alimentado através do cordão umbilical.
     
  • Cerca de nove meses após a fecundação do óvulo, o bebé está pronto a enfrentar a vida, fora da barriga da mãe. Começa então a manifestar vontade de sair.
     
  • Nesse momento, o útero da mulher apercebe-se de que o bebé está pronto a sair e começa a fazer movimentos próprios para o ajudar - são as contracções.
     
  • Estas provocam dores muito fortes à mulher e indicam-lhe que o momento do parto se aproxima. As contracções mantêm-se durante todo o trabalho de parto, ou seja, até à altura em que o bebé nasce.
     
  • Durante as contracções a vagina da mulher começa a dilatar-se, o útero fica contraído. O bebé empurra e faz força com a cabeça até sair pela vagina. E o milagre da vida acontece. Nasce uma criança!
     
  • Após o nascimento, o cordão umbilical é cortado mas a recordação da sua existência ficará para sempre com o novo ser humano através do umbigo.
     
  • E como todos os mamíferos, o bebé nasce logo com o instinto de mamar. Se a mãe lhe oferecer o peito o bebé agarra-o com a boca e começa imediatamente a alimentar-se.
     
  • No entanto, ao contrário de muitos outros animais que, passadas poucas horas do nascimento já andam e se alimentam sozinhos, o bebé humano precisa de alguns anos até ganhar esta autonomia.

 

 

 

Adolescência: mudanças nos rapazes e nas raparigas

 

Sexualidade: a importância da autoestima

 

 

 

 

 

 

Ao Topo